transtorno bipolar

O que é transtorno bipolar?

Acessos de raiva, comportamentos eufóricos, sentimentos de tristeza profunda e desânimo são comuns no dia a dia. Eles surgem de acordo com as situações que são vividas e com a rotina. No entanto, quando essa alternância de humor torna-se constante e atrapalha a vida de uma pessoa, é preciso investigar a causa das sensações mencionadas. Dados da Associação Brasileira de Psiquiatria mostram que 2,5% da população mundial sofre de transtorno bipolar. Conhecido também como Transtorno Afetivo Bipolar ou bipolaridade, esta patologia é caracterizada pela alternância de episódios de depressão e de euforia (mania e hipomania), bem como de fases assintomáticas. Dessa maneira, o transtorno pode variar de intensidade, duração e frequência. Além disso, a bipolaridade pode atingir todas as idades. No entanto, a manifestação da doença é mais comum entre pessoas com idades entre 15 e 25 anos, independente do sexo.

Tipos de transtorno bipolar

A bipolaridade é dividida de acordo com a intensidade e frequência dos sintomas. Conheça quais são:

Tipo I

Neste tipo, os sintomas podem durar de semanas a meses. Ele é caracterizado pela alta intensidade dos sintomas, que alternam entre a mania e a depressão. Esses sintomas são tão intensos e prejudiciais que podem levar o paciente a cometer suicídio. Além disso, as relações interpessoais ficam seriamente comprometidas.

Tipo II

O segundo tipo também possui alternâncias entre a euforia a hipomania, uma versão mais leve da excitação, que alterna com a depressão. No entanto, os sintomas são mais brandos e possuem uma durabilidade menor, fazendo com que a vida do indivíduo não sofra tantas consequências.

Ciclotimia

A ciclotimia é uma variação da bipolaridade. Por apresentar sintomas leves ela é, muitas vezes, confundida com o temperamento da pessoa, levando a diagnósticos errôneos.

Sintomas do transtorno bipolar

Os sintomas variam de pessoa para pessoa. Por isso, eles podem durar de semanas a meses, alternando com um período de remissões, assim como a frequência dos episódios. Os sintomas da fase depressiva do transtorno bipolar abrangem:
  • tristeza profunda;
  • desinteresse pelas atividades;
  • isolamento social;
  • redução da líbido;
  • cansaço;
  • sentimento de inutilidade;
  • culpa;
  • frustração desinteresse por atividades cotidianas;
  • alteração no sono e apetite;
  • ideias suicidas;
  • apatia.
Na fase de mania da doença, o paciente apresenta sintomas específicos, como:
  • agitação psicomotora;
  • compulsão para falar;
  • aumento da líbido;
  • mania de grandeza;
  • descontrole de ideias;
  • pouca necessidade de dormir;
  • autoconfiança e autoestima hipervalorizada;
  • atividade sexual aumentada;
  • alucinações;
  • delírios;
  • irritabilidade;
  • impaciência.
Já na hipomania, o paciente apresenta os mesmos sintomas da mania, porém, eles são mais brandos e duram menos tempo. Em primeiro lugar, é necessário entender que o transtorno bipolar não tem cura. No entanto, a doença pode ser controlada por meio de tratamento psiquiátrico. Para tanto, é necessário o uso de medicamentos, tais como estabilizadores de humor e antipsicóticos para controlar os episódios maníacos. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Porto Alegre!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp