Borderline

Transtorno bipolar X borderline: saiba a diferença

Você já ouviu falar sobre Transtorno Bipolar ou Borderline? Muitas pessoas têm dúvidas sobre essas condições, sendo que algumas acreditam se tratar da mesma coisa. Entretanto, não é bem assim!

Aliás, os próprios especialistas admitem não ser fácil obter um diagnóstico correto para essas e outras condições psiquiátricas. Por isso, todo cuidado é pouco!

Isso, porque, quando se trata da saúde mental não há testes biológicos para confirmação. A identificação do problema considera uma série de padrões e sintomas que, muitas vezes, podem até confundir.

Quer entender um pouco mais sobre o Transtorno Bipolar ou Borderline? A seguir, vamos esclarecer algumas das principais diferenças entre esses dois quadros. Continue a leitura e fique por dentro do tema!

Síndrome de Borderline

Os indivíduos portadores de Borderline apresentam emoções extremamente intensas, sendo que podem mudar rapidamente de um estado exultante para um deprimido e negativo. Contudo, nesse caso, há a predominância dos sentimentos negativos.

Além disso, essa condição psiquiátrica é caracterizada não apenas pelas oscilações extremas de humor, mas, também, pelo fato de que as mudanças são precipitadas por alguma reação ou evento.

Por exemplo, se o namorado ou namorada não atendeu uma ligação, em vez de ficar desapontado e até irritado, mas continuar com a vida, uma pessoa portadora de Borderline pode até praticar automutilação devido à combinação de raiva e desapontamento.

Os comportamentos tendem a ser autodestrutivos. Com a necessidade de descarregar a emoção, além do suicídio, a pessoa com essa doença pode se jogar no abuso de substâncias químicas, que surgem da incapacidade de controlar as próprias emoções.

Transtorno bipolar

Assim como acontece com a Síndrome de Borderline, o Transtorno Bipolar também conta com mudanças extremas de humor. Contudo, aqui as oscilações acontecem entre episódios de mania e estados depressivos. Além disso, o indivíduo com essa doença pode ter períodos de humor estável.

Por exemplo, se a pessoa com Transtorno Bipolar não se encontra em uma fase depressiva ou de mania, ela pode funcionar bem no dia a dia, demonstrando uma estabilidade que não é observada nos casos de Borderline.

Outras diferenças entre a Síndrome de Borderline e o Transtorno Bipolar

O Transtorno Bipolar está mais relacionado a biologia do sistema nervoso e tende a ser responsivo aos tratamentos medicamentosos.

Por outro lado, o Borderline tem uma forte ligação com o nível psicológico-mental, além do sistema nervoso e da biologia do cérebro. É por isso que as pessoas com essa condição podem ter alterações na maneira com veem o mundo ou sobre como percebem a si mesmas e os outros.

Observações finais

Hoje, a ciência médica já conta com inúmeras formas para ajudar pessoas com Transtorno Bipolar ou Borderline. Entretanto, é importante ressaltar que, nos dois casos, o tratamento envolve muito mais que o uso de medicamentos. A abordagem via psicoterapia também é fundamental para que o paciente compreenda sua condição e aprenda a gerenciar melhor os eventos.

Por fim, pais e amigos de pessoas que sejam portadoras de Transtorno Bipolar ou Borderline também podem ajudar, especialmente oferecendo suporte e apoio para que não desistam do acompanhamento médico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Porto Alegre!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp