sintomas da depressão

Os 10 sintomas da depressão mais comuns

A Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica a depressão como a doença mais incapacitante do mundo. O distúrbio atinge cerca de 300 milhões de pessoas no planeta. Os números são ainda mais alarmantes, uma vez que apenas a metade das pessoas que sofrem desse transtorno recebem ajuda médica. No Brasil, a doença acomete 5,8% da população, índice que supera a média global de 4,4%. A depressão é uma doença psiquiátrica crônica e recorrente. Ela causa sentimentos de dor, amargura, desencanto, desesperança, baixa autoestima e uma série de outros sintomas. Saber identificar os sinais da depressão é importante porque eles podem ser ignorados ou confundidos com sentimentos comuns e transitórios do dia a dia.

Sintomas da depressão

Em muitos casos, os sinais da depressão podem não ser reconhecidos. Por isso, é importante ficar alerta com os sintomas, que incluem:

1# Humor depressivo

Este sintoma provoca sensação de tristeza e auto-desvalorização. Por causa disso, pacientes com depressão acreditam que não há formas de recuperar a capacidade de prazer ou alegria de viver. Mas, não é só a tristeza que predomina. Outro sentimento bastante comum é a apatia.

2 # Distúrbios do sono

Tanto a insônia quanto a sonolência excessiva são sintomas da depressão.

3# Alteração da líbido

Pacientes depressivos apresentam redução significativa no interesse sexual.

4# Sintomas físicos

Sensações de dor, mal-estar, cansaço, sudorese, problemas digestivos e dor no peito são alguns dos sintomas que também estão associados à depressão.

5# Alteração do apetite

Pessoas com depressão também podem apresentar alterações no apetite, desde a redução da fome até o aumento e a compulsão por comer.

6# Ideias sobre suicídio

Os pensamentos suicidas podem vir na ideia de estar morto ou, também, no planejamento de tirar a própria vida.

7# Problemas psicomotores

Vão de agitação à apatia.

8# Fadiga ou falta de energia constante

9# Culpa excessiva

Sentimentos de culpa, inutilidade ou desamparo

10 – Baixa autoestima

Diagnóstico e tratamento dos sintomas da depressão

O diagnóstico da depressão, em geral, é clínico. Isso significa que o médico utiliza os sintomas e o histórico do paciente para confirmar a doença. Por isso, é importante estar atento a todos os sinais e sentimentos, assim como a frequência com que eles aparecem. Além disso, é preciso que o médico observe, também, se a depressão é a causa ou o sintoma de alguma outra patologia, por exemplo hipotireoidismo ou algumas deficiências de vitaminas. Por isso a avaliação inicial inclui também a solicitação de exames laboratoriais. Em síntese, o tratamento para a depressão requer acompanhamento médico minucioso. Por isso, o paciente deve passar por tratamento psicoterápico e medicamentoso. O antidepressivo varia de acordo com o subtipo da depressão. Além disso, o médico analisa os antecedentes pessoais, o uso de outros medicamentos do gênero e a presença de demais patologias clínicas. Em alguns casos, outros medicamentos são incluídos na terapia, como ansiolíticos e antipsicóticos. O estresse, a exigência e a baixa qualidade de vida vem contribuindo para que, cada vez mais, a depressão se espalhe. Para os próximos vinte anos, essa será a doença mais comum do mundo, conforme projeção da OMS. Por isso, é importante ficar atento aos sintomas da depressão para que o tratamento comece o mais cedo possível. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Porto Alegre!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp