insônia

Insônia: Principais causas e tratamentos

De acordo com a Associação Brasileira do Sono, um em cada três brasileiros sofre de insônia. Esse transtorno é caracterizado pela incapacidade de administrar o sono e pode se manifestar em período inicial, intermediário ou final.

O tempo necessário para um sono reparador pode variar entre um indivíduo e outro, porém recomenda-se de sete a oito horas de sono para um descanso total.

Pesquisas recentes apontam que pessoas que consideram quatro ou cinco horas de sono por noite suficientes, na verdade, precisariam dormir um pouco mais.

Pessoas mais velhas, geralmente, dormem menos. No entanto, o tempo que passam dormindo pode ser equivalente ao sono dos mais novos, dividido em períodos mais curtos de um sono mais superficial. 

O que é insônia?

Insônia é um distúrbio insistente que atrapalha a capacidade de uma pessoa de adormecer ou de permanecer dormindo durante a noite, comprometendo a qualidade de vida de modo geral.

Quem sofre desse distúrbio já costuma iniciar o dia cansado, com problemas de humor e falta de energia, o que prejudica o desempenho no estudos ou no trabalho.

Principais causas

A polissonografia é um exame que monitora o paciente enquanto ele dorme, com o objetivo de encontrar as causas da insônia. Esse tipo de distúrbio pode ter causas orgânicas e psíquicas.

Segundo algumas pesquisas, a produção indevida de serotonina pelo organismo e o estresse do dia a dia são as causas mais frequentes. 

Abaixo, entenda quais são as principais causas da da insônia.

Estresse

Preocupações relacionadas à saúde, família ou trabalho podem manter a mente ativa durante a noite, o que traz prejuízos à hora de dormir.

Acontecimentos que causam grande estresse, como adoecimento ou falecimento de um ente querido, perda de emprego ou divórcio, também podem motivar o distúrbio.

Ansiedade

A ansiedade diária e transtornos de ansiedade graves, como o transtorno de estresse pós-traumático, podem prejudicar o sono de forma considerável. 

Até mesmo preocupar-se com a dificuldade que terá para pegar no sono também pode desencadear um quadro de insônia.

Depressão

Uma pessoa depressiva pode não conseguir dormir, assim como pode dormir demais. Esse distúrbio é bastante comum em casos de depressão. 

Condições médicas

Dificuldade para respirar, dor crônica ou necessidade frequente de urinar podem levar à insônia. Alguns exemplos dessas condições, incluem:

  • Câncer;
  • Artrite;
  • Doença pulmonar;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Distúrbios da tireoide;
  • Doença do refluxo gastroesofágico;
  • Doença de parkinson;
  • AVC;
  • Alzheimer.

Tratamento para insônia

Mudar os hábitos do sono ou tratar as causas implícitas do distúrbio, como as condições médicas, pode restaurar um padrão de sono saudável em muitos casos.

Porém, se essas medidas falharem, o médico pode indicar medicamentos para ajudar no relaxamento e no reajuste do sono.

Mas, atenção: somente um médico pode indicar o medicamento mais apropriado para o seu caso de insônia, bem como a duração do tratamento e a dosagem correta. Além disso, não interrompa em nenhuma hipótese o uso do medicamento sem consultá-lo previamente.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Porto Alegre!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp