transtorno de personalidade dependente

Características do Transtorno de Personalidade Dependente

Transtorno de personalidade dependente é definido por uma necessidade excessiva de ser cuidado, gerando submissão, perda de sua autonomia e interesses. As causas desse transtorno são limitadas e o diagnóstico é feito por critérios clínicos.

Trata-se de um transtorno de personalidade ansiosa e dependente, em que a pessoa necessita de outras para se sentir confortável e segura emocionalmente.

Diagnosticado com mais frequência nas mulheres, esse transtorno pode estar correlacionados a outras doenças como a depressão ou transtornos de ansiedade.

Alguns fatores culturais, experiências negativas e vulnerabilidades biológicas podem contribuir para o desenvolvimento desse transtorno.

Sinais e sintomas

O principal sinal do transtorno é o paciente achar que ele não é capaz de cuidar de si mesmo. Se valendo da submissão para que outras pessoas cuidem dele.

Além disso, esses pacientes têm muita dificuldade em tomar decisões comuns e, muitas vezes, deixam que outros assumem a responsabilidade. Como, por exemplo, a dependência do cônjuge para dizer o que vestir ou o que comer.

Da mesma forma, os portadores desse transtorno se consideram inferiores, menosprezam suas habilidades e aproveitam qualquer crítica para provar sua incompetência.

Ainda que saiba que determinada conduta é errada, eles concordam para não perder a ajuda e aprovação das outras pessoas. E, além do mais, não expressam desacordo ou irritação para não perder o apoio dos colegas.

Como esses pacientes acreditam que não podem fazer nada sozinhos, eles têm dificuldade em começar uma nova atividade e evitam tarefas que tenham que assumir responsabilidade. Prejudicando assim, seu campo profissional.

Além do mais, esses pacientes temem o abandono e estar sozinho causam desconfortos. Quando um relacionamento termina, eles encontram rapidamente um substituto sem muitos critérios.

Como é feito o diagnóstico do transtorno de personalidade dependente

De acordo com o Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders – DSM-5, para o diagnóstico do transtorno de personalidade dependente, é preciso que os pacientes apresentem 5 ou mais desses sintomas:

  • Dificuldade em tomar decisões diárias sem apoio de outras pessoas;
  • Necessidade de responsabilizar outras pessoas por muitos aspectos importantes da vida;
  • Dificuldade para expressar discordância;
  • Dificuldade para iniciar projetos;
  • Disposição em fazer tarefas desagradáveis para obter o apoio de outros;
  • Sentimentos de desconforto quando estão sozinhos;
  • Necessidade urgente de estabelecer um novo relacionamento ao término de um anterior;
  • Preocupação irreal de abandono.

Quais os tipos de tratamento?

O tratamento do transtorno de personalidade dependente é parecido com os outros transtornos de personalidade. Ou seja, em grande parte dos casos, é feito um acompanhamento com um psiquiatra e um psicólogo, se valendo de terapia cognitivo-comportamental, psicoterapia psicodinâmica e medicamentos.

No caso da psicoterapia psicodinâmica e cognitivo-comportamental, são tratados os medos de independência e as dificuldades em se posicionar. Além disso, o uso de medicamentos pode ajudar no controle da ansiedade e da depressão.

É importante que o paciente procure ajuda médica aos primeiros sinais para que não desenvolva outras doenças correlacionadas. O rápido diagnóstico da transtorno de personalidade dependente permite um tratamento eficiente e possibilita que o paciente retome o controle da sua vida.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Porto Alegre!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp