melhorar a vida da pessoa com TDAH

10 dicas para melhorar a vida da pessoa com TDAH

O TDAH,  Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade é uma desordem neurobiológica, de causas genéticas, que surge na infância e  geralmente acompanha a pessoa por toda sua vida. Esse transtorno é caracterizado, principalmente, por manifestações como inquietude, impulsividade e desatenção. Vale acrescentar que essa condição afeta de 3% a 6% da população mundial.

Lidar com o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade não é fácil, mas a boa notícia é que há boas maneiras de melhorar a qualidade de vida e a produtividade dos indivíduos com TDAH. Quer saber como? Confira as dicas a seguir:

Confirme o diagnóstico antes de iniciar o tratamento

Nem toda criança inquieta e nem todo adulto desatento possui TDAH. Por isso, antes de iniciar qualquer abordagem terapêutica, é fundamental confirmar o diagnóstico. Os profissionais capazes de detectar a o transtorno são o psiquiatra, neurologista ou neuropsiquiatra.

Regras precisam ser estabelecidas

Tanto para adutos quanto para crianças com TDAH, as regras são essenciais. Elas funcionam como um norte para a rotina. Sendo assim, os pais devem dar orientações, instruções e comandos claros aos seus filhos, não em tom de ordem, mas de orientação. No caso dos adultos, vale a pena criar checklists de organização e post-its com metas e tarefas.

Aposte na psicoterapia

O controle do TDAH geralmente varia de acordo com a intensidade dos sintomas e existência de comorbidades, como depressão e ansiedade. Entretanto, uma excelente alternativa para melhorar a qualidade de vida das pessoas com TDAH consiste em recorrer à psicoterapia.

Use medicação com orientação do especialista

O tratamento fármaco pode ser muito útil no processo de melhora dos pacientes com TDAH, entretanto, o uso de medicamentos só deve ser feito com orientação médica. Apenas o profissional especializado pode indicar o tipo, dosagem e duração do tratamento. Esse cuidado garante a segurança e aumenta a eficácia da medicação. Cumpre salientar que tais medicamentos são capazes de estimular a produção de neurotransmissores e melhorar a atenção.

Invista em planejamento e organização

Outra dica que funciona bastante e facilita a vida de quem tem TDAH é planejar e organizar. Programas de última hora e improvisos não ajudam nesse tipo de quadro. A pessoa com TDAH reage melhor quando consegue se preparar para as situações. Caso mudanças estejam prestes a acontecer, é recomendável que a transição seja feita de maneira leve, natural e gradativa, sempre planejando as atividades com antecedência.

Abandone o excesso de críticas e cobranças

Quem tem esse transtorno já se cobra e sofre impactos sociais e na autoestima. Se você convive com alguém que tem TDAH, tenha empatia e evite críticas ou cobranças excessivas. Pratique o reforço positivo. Elogie, incentive, converse e acolha. Apesar de qualquer limitação, toda e qualquer pessoa possui pontos fortes. Valorize isso!

No mais, tenha paciência e bom humor. Evite as comparações e entenda que cada ser é único e deve ser respeitado em suas individualidades. Seja firme, porém, nunca agressivo.

Priorize a objetividade

Pessoas com TDAH precisam de comunicação direta, clara e objetiva. Evite muitos rodeios, inclusive com crianças. Elas respondem melhor assim. A objetividade também ajuda no foco e concentração, evitando a procrastinação e interrupção de tarefas.  Por falar em tarefas, nada de delegar muitas coisas ao mesmo tempo ou estipular um tempo prolongado para a realização de atividades. Os estímulos demasiados no ambiente também podem dificultar a capacidade de focar e cumprir.

Inclua atividades físicas e hobbies na agenda

Crianças e adultos com TDAH costumam possuir certa agitação psicomotora. Nesses casos, a prática de exercícios físicos é muito bem-vinda. O ideal é intercalar modalidades mais tranqüilas com atividades que demandem maior gasto de energia. Essa estratégia contribui para reduzir a agitação. Não esqueça também de incluir momentos de relaxamento e descanso. As energias gastas precisam ser recarregadas.

Mantenha a vida social

É crucial que as pessoas que apresentam Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade mantenham uma vida social ativa e saudável. É preciso manter contato com outros indivíduos e estimular amizades. Além de tornar a rotina mais prazerosa, o convívio com indivíduos além da família ajuda na sociabilização, comunicação e respeito às regras sociais.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como psiquiatra em Porto Alegre!

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp