Psiquiatra pela Associação Brasileira de Psiquiatria. Atua no tratamento de transtornos mentais, promovendo a saúde e o bem-estar dos pacientes.

Psiquiatra pela Associação Brasileira de Psiquiatria. Atua no tratamento de transtornos mentais, promovendo a saúde e o bem-estar dos pacientes.

Sobre a Dra. Carolina Torronteguy

Entendendo que em cada indivíduo habita um universo, é sob uma ótica sistêmica que a Dra. Carolina Torronteguy delineia seu trabalho.  

Formada há quinze anos em medicina pela PUC-RS, sempre se interessou pela interface corpo-mente. Participou de pesquisas na área de imunologia de tumores, tendo defendido sua tese de doutorado em 2011, quando obteve o título de doutora em biologia celular e molecular pela PUC-RS. Essa experiência em pesquisa lhe conferiu uma crítica apurada na hora de interpretar os dados dos artigos científicos e livros que lê, buscando praticar uma psiquiatria baseada em evidências. Desde 2014, vem se dedicando à psiquiatria com maior intensidade.

Quando procurar um Psiquiatra?

A psiquiatria é a especialidade médica que diagnostica e trata os transtornos mentais por meio de psicoterapia e medicações. Os transtornos metais englobam uma série de doenças que atingem a vida das pessoas das mais variadas formas. 

Consideramos que tudo o que você sentir, lhe fizer sofrer ou lhe prejudicar em algum aspecto da sua vida pode ser avaliado por um psiquiatra, a fim de ser diagnosticado e tratado. O objetivo do psiquiatra é melhorar sua qualidade de vida, suas relações interpessoais e seu rendimento profissional.

 

Desligamento da realidade

Os transtornos mentais mais conhecidos são aqueles que fazem as pessoas perceberem coisas que não existem como se fossem reais. Nesses casos, é comum escutar vozes, ter alucinações visuais e interpretar acontecimentos comuns como extraordinários, dando-lhes significados por vezes até bizarros. 

 

Transtornos do humor e comportamentos prejudiciais

Alguns transtornos se manifestam como comportamentos difíceis de abandonar, prejudicando o trabalho, relacionamentos e saúde física, trazendo perdas importantes. São eles: tristeza, ansiedade, medo, explosões incontroláveis de raiva e violência, euforia exagerada e dependências, em geral.

Transtornos de personalidade

Quando o seu “jeito de ser”, a maneira como você se adaptou ao mundo e às circunstâncias o fazem reagir de forma inadequada é hora de pedir a ajuda de um psiquiatra. Você deve consultar o especialista, inclusive, se você sofre ou tem problemas, seja em ambiente social, profissional ou familiar, devido a comportamentos incontroláveis.

 

Agende uma Consulta

Se existe algo lhe fazendo sofrer ou prejudicando sua vida, procure um psiquiatra!

Principais atendimentos

Angústia

Sentimento infundado de que algo ruim vai acontecer, muitas vezes acompanhado por um sintoma físico de dor, aperto na garganta ou no peito.

Ansiedade

Antecipação de problemas que ainda não aconteceram e dificuldade em manter o foco no momento presente.

Tristeza

Sensação de que tudo ficou cinza e sem brilho. Não se consegue mais sentir prazer em atividades que antes eram prazerosas.

Perda do sentido da vida

Quando parece que não existem mais motivos para acordar e enfrentar o dia. Ocorre a perda de disposição para realizar qualquer atividade.

Sensação de Vazio

Sensação que causa uma dor psíquica quase insuportável.

Alucinações

Ouvir ou ver coisas que outras pessoas que estão no mesmo ambiente não ouvem nem veem.

Dificuldade nos relacionamentos

Dificuldade em manter amizades ou relacionamentos amorosos, ou, ainda, em estabelecer novos laços afetivos. Normalmente, está ligada a comportamentos prejudiciais que não são percebidos pelo indivíduo, mas que se tornam um empecilho para o desenvolvimento e a manutenção de laços.

Gastos excessivos impensados

Fazer compras compulsivamente, gastando mais do que se pode, endividando-se, ou enchendo a casa de itens que não são necessários. Normalmente, só é percebido quando há consequências financeiras ou conflitos familiares motivados por esse comportamento.

Busque ajuda

 

Ficar triste quando algo ruim ocorre em sua vida é perfeitamente normal. Mas, se essa tristeza durar muito tempo, ou for muito forte a ponto de prejudicar seu sono, apetite, trabalho ou relacionamentos, você pode estar deprimido. Não hesite em buscar ajuda de um especialista.

Dra. Carolina Torronteguy - Na mídia

A psiquiatra Carolina Torronteguy foi uma das profissionais convidadas a conceder uma entrevista ao jornal Zero Hora, em que abordou sobre os desafios enfrentados durante a pandemia de Covid-19. 

Currículo

  • Bacharel em Medicina pela PUC-RS;
  • Doutorado em Biologia Celular e Molecular pela PUC-RS;
  • Curso de especialização em psiquiatria pelo Instituto Abuchaim;
  • Título de especialista em psiquiatria pela ABP (Associação brasileira de Psiquiatria);
  • Aluna do curso de especialização em Neurociência da PUC-RS;
  • Membro da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP);
  • Membro da Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul (APRS);
  • Membro do Centro de Estudos Luis Guedes (CELG);

Endereço

  • Av. Diário de Notícias, 400 - sala 1313 - Porto Alegre - RS
  • Edifício Diamond Tower, em frente ao Barra Shopping Sul
  • Estacionamento, portaria 24h, acessibilidade

Artigos do Blog

sintomas da depressão

Os 10 sintomas da depressão mais comuns

A Organização Mundial de Saúde (OMS) classifica a depressão como a doença mais incapacitante do mundo. O distúrbio atinge cerca de 300 milhões de pessoas

transtorno bipolar

O que é transtorno bipolar?

Acessos de raiva, comportamentos eufóricos, sentimentos de tristeza profunda e desânimo são comuns no dia a dia. Eles surgem de acordo com as situações que

TELEATENDIMENTO

Em decorrência das medidas de segurança estabelecidas no combate à COVID-19, disponibilizamos atendimento online, por meio de uma plataforma para teleorientação.

Para agendar uma consulta, clique no botão abaixo.